Comentários das Liturgias

4º DOMINGO DA PÁSCOA 

4º DOMINGO DA PÁSCOA 
At 13,14.43-52 / Sl 99 / Ap 7,9.14b-17 / Jo 10,27-30 

bomPastorA nossa fé em Jesus Cristo não se reduz a uma doutrina, mas é, antes de tudo, uma experiência de comunhão com o Senhor. A fé que professamos deve ser vivenciada em cada instante da nossa vida. Por isso a liturgia deste 4º Domingo da Páscoa, o domingo do Bom Pastor, nos mostra que, além de acreditar que Jesus ressuscitou, precisamos ouvir Sua voz  e seguir Seus passos. 


Escutar e seguir a voz de Jesus Ressuscitado não é fácil. É um caminho exigente, como nos mostra o livro do Apocalipse. A multidão de vestes brancas com palmas na mão, diante do trono e do Cordeiro, são todos os cristãos que enfrentaram diferentes formas de perseguições e tribulações por causa da fé em Jesus, mas que alvejaram suas vestes no sangue no Cordeiro, ou seja, perseveraram fielmente na comunhão com o Senhor. Apesar das dificuldades em permanecermos fiéis a Jesus Ressuscitado, o livro do Apocalipse nos dá a certeza de que experimentaremos a vida plena, na qual não haverá sofrimento nem dor, pois o próprio Jesus nos conduzirá á fonte da água da vida, e nos enxugará toda lágrima. 


Infelizmente as vozes que ecoam em nosso mundo podem nos confundir ou nos iludir e, assim, nem sempre escutamos a voz de Deus. Muitos corações também se fecham para o que o Senhor tem a dizer, como fizeram os judeus de Antioquia da Psídia, quando rejeitaram a pregação dos apóstolos. Quando acolhemos a voz de Jesus, o Bom Pastor, abrimos os horizontes da nossa história para uma nova forma de viver, a exemplo dos pagãos, que acolheram a pregação de Paulo e Barnabé e experimentaram a alegria da Vida Nova no Senhor Ressuscitado. 
Conhecendo a fragilidade de seu rebanho, Jesus se apresenta de forma carinhosa, na figura do pastor que guarda suas ovelhas, doando a própria vida para que elas não se percam. Jesus define sua relação com o rebanho em três verbos: escutar, conhecer e seguir.


"As minhas ovelhas escutam a minha voz". Como as ovelhas conhecem a voz do pastor, nós devemos conhecer a voz de Jesus, sendo capazes de distingui-la em meio a tantas vozes do mundo de hoje. Isso implica uma confiança plena de que somente o Senhor tem palavras de vida eterna e somente suas palavras garantem a felicidade. 


Ao dizer "Eu as conheço", Jesus revelou possuir de cada um de nós, não um conhecimento superficial, mas de nossa vida mais íntima. Conhecer na Bíblia significa um mergulho na interioridade. Somente Deus nos conhece plenamente, mais do que a nós mesmos, pois foi Ele quem nos criou. Sabendo o que se passa em nosso interior, o Senhor não intenta nossa condenação, mas nos conduzir ao caminho da plena realização humana.


"Elas me seguem", disse Jesus, expressando a certeza de que, quem experimenta Seu amor divino não consegue viver longe dEle. O seguimento é a resposta que damos à voz de Deus, que fala ao nosso coração e consegue tocar o mais íntimo de nós. É uma consagração de vida, uma entrega cada vez mais plena ao Senhor, a qual dá sentido a nossa existência. 
Ao usar o pronome possessivo “minhas" para referir-se às ovelhas, Jesus não está indicando posse ou domínio, mas um propósito de comunhão de vida, na qual Ele se doa primeiro e por completo. Cabe a nós, ouvir sua voz e segui-Lo, aceitando essa comunhão nos sustenta neste mundo e garante a alegria da eternidade.

Liturgias Anteriores

Previous Next
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8